quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

Resumo da vida do velho

Ele era um cara lindo, muito lindo, alto, magro, olhos verdes, mãos e pés finos, mas muito bem desenhados, impecável, boa pinta, um pão como diz minha vó. Se tinha defeitos? Sim como todo mundo, mas o pior deles é que ele era incapaz de cuidar da mulher e dos filhos, ele simplesmente saía do trabalho, quando ia trabalhar, porque tinha dias que ele preferia ficar no bar enchendo a cara, do bar ia pra zona e esquecia de voltar pra casa.

O casamento acabou. Um outro casamento acabou também, aliás, a mulher dele também acabou, ela faleceu logo depois que ele a deixou. Três filhos do primeiro casamento, dois do segundo, e mais uma filha de uma puladinha de cerca que ele deu...
Seis filhos e nenhum viu a cara dele durante muitos anos. Nem a cara, nem um tostão, aliás.

Casou de novo com uma senhora uns anos mais velha que ele, doente, mas que tinha uma grana para sustentá-lo, e com ela ficou casado durante 15 anos. Ufa.

Ela morreu! Ele tava livre de novo, um rabo de saia aqui, outro ali, Viagras mil, voltou a ser o velho fanfarrão de sempre.

Essa vida mundana é boa, mas como todas as outras coisas, não pode durar pra sempre.

Encontrou uma mais maluca que ele, claro, que fez de sua vida um inferno, e ele tomado de ódio, foi pedir explicações, no prédio que ela morava, mas não foi sozinho. Levou uma faca com ele. Todo macho precisa ter uma arma.

E como todo bom macho, chegou dando terror no prédio dela, e foi logo agarrando o porteiro, mandando o pobre homem interfonar no apartamento daquela vagabunda, mandando ela descer, mandando todo mundo obedecer, senão enfiaria a faca no porteiro.

Pobre homem velho lindo de olhos verdes... deu tudo errado...

Foi pra cadeia, está preso por tentativa de homicídio, está tuberculoso, fazendo avaliação psiquiátrica.

Está sozinho, sem mulher, sem filhos, sem a sua faca. Foi só isso que restou daquela vida cheia de prostitutas, festas, bares, drogas, carros, cigarros e inconsequências? Pensou que teria 20 anos pra sempre?

A vida passa velhão, sinto muito...

4 comentários:

disse...

E passa depressa!
Por isso temos que vivê-la da melhor forma possível!

Kyn disse...

Ká, TEU "pai" é foda!!!
igualzinho ao meu!
huahuahua!!!
e vc está bem?

amo-te!

Karen B.B. disse...

Má! Veio me visitar de novo, que felicidade, beijo!
Kyn, pois é... tinha que botar pra fora, essa história tava me deixando muito angustiada, estou bem minha querida, também te amo.

Vivien Morgato : disse...

Karen,grande texto,adorei.Irônico,um um fiapo de angústia,bom ritmo.Bom mesmo.beijos.