segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Paciência...


Flávio, tem mais um comentário pra você no post do inhame, tá?

Fiquei todos esses dias sem escrever nada porque estou de molho.

Estou com uma puta dor nas costas, nos rins pra ser mais exata, e não consigo escrever, nem ler, nem bosta nenhuma, e odeio ir ao médico, faz uma semana que tomo chás, e mais chás, pra dar uma enrolada antes de marcar uma consulta com meu médico...

Adoro meu ginecologista, ele lá no consultório dele e eu aqui na minha casa, hahaha!

Vou visitá-lo amanhã, então tenham um pouco de paciência que logo, logo colocarei mais receitas e mais besteiras aqui.

Um beijão, acendam uma vela aí pra mim, rezem, façam qualquer coisa pra eu não ter que tomar antibiótico...

Fiz uma panqueca semana passada, deliciosa, vale a pena anotar a receita:

Massa da panqueca:

2 ovos
100 gr. de farinha de trigo
sal a gosto
250 ml. de leite
50 gr. de manteiga derretida

Preparo:

Numa tigela, misture os ovos, a farinha e o sal. Acrescente o leite pouco a pouco, misturando bem. Por útimo, junte a manteiga e mexa bem. Leve pra geladeira e deixe essa massa descansar por umas 2 horas. Depois vocês já sabem, manteiga na frigideira, faça as panquecas.

Fiz um recheio assim: abobrinha, abóbora moranga, e cenoura, ralei tudo
refoguei alho e cebola, acrescentei os legumes, coloquei um pouco de água pra cozinhar tudo, quando tava quase seco, coloquei leite, maizena, queijo ralado, noz-moscada, mexi até engrossar, desliguei e coloquei uma xícara de creme de soja.

Ficou super suave, a massa da panqueca derrete na boca, prato rápido e gostoso!

5 comentários:

Sandra disse...

Pedrinhas???

Cuida logo, Ka. E coloca Mr. Bia para lavar louça!

beijos e te cuida, linda.

Karen B.B. disse...

Ih, Sandra ainda não sei, farei um ultra-som pra ver...bj.

Samantha Shiraishi disse...

Karen, adorei sua visita ao Conversas de Cozinha. Se quiser nos dar a honra de participar, sabe que é bem vinda.
Podia ser sobre o nhame, que eu adoro! Ou se permitir, deixo link lá para cá!
Beijos e volte sempre.

Fábio Shiraga disse...

Espero que esteja tudo bem contigo. Eu t� bonzin, sim. Obrigado. ;-)

Flavio Prada disse...

Karen querida. Tivemos um contato tão breve mas ao mesmo tempo tão interessante que me sinto realmente preocupado com voce. As dores são amigas no sentido de nos avisar daquilo que não vai bem. Porém feito o aviso, temos que fazer algo. Li o teu comentário lá embaixo e entendi que tua aversão aos médicos parte de uma situação desiquilibrada onde deu pra peceber que o trauma parecia algo inevitável. Viver em hospitais é mesmo de matar. Espero mesmo que depois dessa tua aventura "alternativa" que na ralidade é uma reação oposta ao que viveu, voce encontre o equilibrio. Dizendo isso pode parecer que eu seja muito equilibrado. Acho que ninguém é totalmente, estamos sempre buscando. Bem, nem todos. Um grande beijo, estima e consideração.