sexta-feira, 2 de novembro de 2007

Sem título

Mesmo cega ela escreveu uma coisa bem linda sobre Oxum, e eu como boa preta que sou, me emocionei...
Ontem pela primeira vez, levei o lindão num lugar que ele não conhecia, oh, sim ele conhece todos os lugares, fica difícil fazer alguma coisa ser novidade. Biajoni é um moço vivido...
Fomos num supermercado chamado Brait, e esse supermercado tem uma diversidade muito grande de produtos que a gente não costuma achar por aí.
Comprei um agrião lindíssimo, alecrim, saquê, e vimos umas cervejas, um Brandy por 24 pilas, deveríamos ter comprado pra ver qual era...
Vimos um pimentão creme, alguém viu ou comeu?
Passamos numa mercearia também chamada Nippon, tem tuuuudo pra culinária japonesa, comprei umas coisas pois faremos um almoço japonês em casa domingo, eu e o meu Japaman...
Descobri uma peixaria, Nippon, tudo de japoês em americana chama Nippon, percebe?
Criatividade é o forte da cidade, hahaha!
A peixaria tem todos os peixes que você pode imaginar, muito boa, e todo sábado e toda terça chega peixe fresco.
Encomendamos pescada e salmão frescos, vai ser fino o negócio aqui domingo.
E do lado da peixaria, tem um restaurante japoês que não precisarei dizer o nome, claro... dizem que a comida é boa, vou voltar lá pra conferir.
Agora bye, tenho um monte de roupa pra passar, afe...
E quem tiver por aqui domigo, por favor, passe por aqui e tomaremos um saquê juntos.
Beijinhos.

8 comentários:

Claudia Lyra disse...

Acredita que aqui em Resente tem um "sacolão" chamado Nippon? Aff... o dono deve ser daí da sua cidade, hauahuahauahua...

Sandra disse...

Amore... Tenho uma receita fácil e ótima para vc: um pedaço de lombo de atum, shoyo e azeite. Misture o shoyo no azeite e dexe o atum marinar nessa mistura por 1 hora, virando de vez em quando. Leve ao forno, envolto em papel alumínio até cozinhar. Tire o papel alumínio para dourar. Com arroz branco e salada, DIVINO! Se conseguir achar endívias para a salada, fica perfeito!

Beijos

Vivien Morgato : disse...

Karen, o texto não é meu, mulé.Eu peguei em outro blog e coloquei a referência...rs....vc sabe como sou em relação a plágios.
grande beijo, querida.;0)

valter ferraz disse...

Karen, pelo ao menos não correr o risco de ter que comer kafta, né não?
Beijo, menina

Fábio Shiraga disse...

karen, tava tudo muito bão, só prá variar, né? ;-)

Karen B.B. disse...

Clau, ô lôco, até aí? Hahaha!
Sandra, obrigada pela receita, parece ser um prato delicioso.
Valter, vc nunca vai esquecer da kafta,né? Beijinho...
Shira, apesar de ser um japaraguaio, adoo vc, e tava muito bom, muito mesmo...
Vivi, quem entrasse no seu blog ia ver que vc escreveu de um outro texto, vc menciona a fonte, sei que vc odeia plágio minha querida ceguinha.

Vivien Morgato : disse...

Karen, hoje pego os óculos e volto a vida.;0)
Ah, e fala pra Lia parar com essa mania de tocar sino em peixaria...tsc..tsc...heheheheh
beijos, querida.

Karen B.B. disse...

A brilhante idéia de tocar o sino foi de quem, hein, hein?
Só passo vergonha...